21°C 32°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Policial de folga é morto a tiros na frente de equipe da PM, no Ceará

Cabo José Heliomar Adriano de Souza Filho, de 42 anos, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos

13/05/2024 às 12h30
Por: Josyvânia Monteiro Fonte: gcmais
Compartilhe:
Foto: Reprodução/ Governo do Ceará
Foto: Reprodução/ Governo do Ceará

Um policial militar de folga foi morto a tiros na calçada de um bar na Rua Desembargador Hermes Paraíba, no Bairro Vila Velha, em Fortaleza, na tarde deste domingo (12). O crime aconteceu na frente de uma equipe da Polícia Militar que passava pelo local.

Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento que a viatura estava trafegando na via quando o carro dos criminosos parou na esquina, a alguns metros de distância, e os suspeitos desceram para atacar o agente, que estava assistindo um jogo de futebol no estabelecimento. Durante a ação, o policial ainda tentou reagir.

Enquanto isso, os militares da viatura tentaram se proteger na parte de trás do veículo. Havia movimentação de pedestres e veículos na rua, o que impossibilitou a reação dos agentes. Após a fuga dos suspeitos, os policiais se aproximaram para tentar socorrer a vítima.

O cabo José Heliomar Adriano de Souza Filho, de 42 anos, chegou a ser socorrido, mas não resisitiu aos ferimentos e morreu no hospital.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que além do agente, uma outra pessoa, que trabalhava no bar, foi baleada e socorrida a uma unidade hospitalar da região.

Equipes da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas e realizaram os primeiros levantamentos sobre o caso, que é investigado pela 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Associação dos Profissionais da Segurança (APS) divulgou uma nota de pesar pela morte do agente.

"Neste momento de imensa dor, a APS expressa as mais sinceras condolências à família, amigos e colegas do policial. Perdemos mais do que um agente da lei; perdemos um bom homem, dedicado protetor da sociedade. Sua ausência deixa uma lacuna irrecuperável, especialmente para seus familiares. A APS se solidariza com todos que sentem esta perda irreparável", diz um trecho da nota.

O cabo José Heliomar estava afastado das funções pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Ceará (CGD), que instaurou um Conselho de Disciplina para investigar a conduta dele e de outros quatro agentes que foram baleados na região da Bara do Ceará, na capital, em fevereiro deste ano.

Na ocasião, ele e os outros militares foram socorridos. Ainda no hospital um dos policiais foi preso por suspeita de chefiar uma organização criminosa formada por PMs.

Publicidade
Publicidade
Publicidade