21°C 32°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Mãe presa suspeita de tentar afogar filha de 6 meses alegou que estava ‘brincando’ com a bebê em piscina, diz advogado

Câmera registrou quando a mãe se afundou na água com a bebê e, segundo a polícia, bateu a cabeça dela na borda da piscina. Conselho Tutelar informou que menina está 'bem e segura'.

16/05/2024 às 10h10
Por: Rita de Cássia Fonte: G1
Compartilhe:
 Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A mulher que foi presa suspeita de tentar afogar a filha de seis meses na piscina de um clube alegou à Justiça que estava “apenas brincando” com a bebê. A informação é do advogado Carlito Lacerda, nomeado para atuar na audiência de custódia da investigada.

Segundo a Polícia Militar (PM), câmeras de segurança do clube registraram quando a mãe afundou na água com a bebê bateu a cabeça dela na borda da piscina.Durante a audiência de custódia na última quarta-feira (15), o juiz Pedro Henrique Guarda Dias decidiu por manter a prisão da mulher.

O caso aconteceu na terça-feira (14), em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal. A bebê foi retirada da água por funcionário do clube e, segundo a PM, levada pelo Conselho Tutelar para o Hospital Municipal. De acordo com o advogado, a menina recebeu alta e foi encaminhada a um abrigo. O Conselho Tutelar informou que não pode detalhar o caso, mas disse que a bebê “está bem e segura”.

Carlito Lacerda explicou que foi nomeado apenas para atuar na audiência de custódia e não tem informações de quem prossegue na defesa da mulher. Ao advogado, ela teria dito que não tem condições de pagar um profissional para defendê-la.

O caso está em segredo de Justiça. O advogado e o Conselho Tutelar não informaram com quem ficará a guarda da bebê.

Conforme o boletim de ocorrência, um comerciante chamou a polícia ao ver a mulher sufocando a bebê de uma “forma louca” com uma mamadeira, no bairro Parque Estrela Dalva 3. Segundo o homem, depois disso, a mãe saiu andando e entrou em um bar da região, que também é um clube.

Quando os policiais chegaram no clube, conforme informações da ocorrência, encontraram a bebê com os funcionários do estabelecimento. Eles contaram à polícia que a mulher chegou ao local e, sem pedir autorização, pulou na piscina com a bebê no colo e ainda com roupas.

Conforme o relato dos funcionários, a mulher mergulhou diversas vezes com a bebê, bateu a cabeça dela na borda da piscina e começou a afogá-la. Assustados, eles tomaram a criança das mãos da mãe. Segundo os funcionários, quando foi retirada da água, a bebê estava sem ar.

Após a bebê ser levada ao hospital, a mãe foi encaminhada para a delegacia. Segundo informações do boletim, a mulher, que está no regime semiaberto por roubo, aparentava estar bêbada e sob efeito de drogas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade