21°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Presidente da Associação de PCDs no interior do Ceará é preso sob acusado de falsificar laudos

Pré-candidato a vereador, ele foi flagrado com mais de 300 documentos fraudados que seriam entregue às mães de crianças autistas para receberem benefícios públicos

21/05/2024 às 15h23
Por: Thiago Rodrigues Fonte: Opinião CE
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Uma investigação iniciada em fevereiro deste ano, sobre fraude em programas sociais, teve desfecho nesta segunda-feira (20) com a prisão de Antônio da Costa Filho, o Filho Costa, em Senador Pompeu, no Sertão Central. Ele é candidato a vereador nas eleições deste ano. Em poder dele, policiais civis lotados na delegacia daquela cidade encontraram cerca de 300 laudos médicos com assinaturas falsificadas.

Os documentos eram entregues as mães de crianças autistas para que elas pudessem solicitar o passe livre intermunicipal e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Segundo as investigações preliminares, o suspeito tinha intenção de se beneficiar eleitoralmente. As investigações apontam que o suspeito cobrava 25 reais por cada laudo falso entregue às mães das crianças.

A Polícia Civil foi acionada após um funcionário da Prefeitura de Senador Pompeu ter sido procurado por uma mulher que chegou com um envelope com dois formulários preenchidos. Os documentos eram dos centros de Referência de Assistência Social (Cras) e de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). A desconfiança começou pelos dados do médico, que era desconhecido na cidade.

O servidor municipal verificou também que espaços específicos dos formulários não tinham os dados dos técnicos dos centros de referência. A partir dessa informação, os policiais civis iniciaram as investigações. A equipe da Polícia Civil (PCCE) constatou que o médico existe, entretanto, nunca foi a Senador Pompeu.

O médico, um neurologista pediátrico (identidade preservada), prestou depoimento no dia 16 de fevereiro. Ele contou que o funcionário da Prefeitura de Senador Pompeu entrou em contato com ele e disse o que estava se passando. Os dados sobre o profissional estavam todos corretos, exceto a assinatura e o fato de ele clinicar somente em Fortaleza.

Publicidade
Publicidade
Publicidade