21°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Após quadra chuvosa acima da média, Funceme esclarece prognóstico de menos chuvas em 2024: “condição totalmente atípica”

Em janeiro, a fundação havia apresentado prognóstico para maior chance de precipitações abaixo da normalidade, devido ao fenômeno El Niño

09/06/2024 às 15h34
Por: Thiago Rodrigues Fonte: Site Miséria
Compartilhe:
Jucemar Silva
Jucemar Silva

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recurso Hídricos (Funceme) apresentou o balanço da quadra chuvosa de 2024, que terminou com um acumulado de 764 milímetros, o que representa um desvio positivo de 25,4%, acima da média histórica. Os dados foram apresentados em coletiva nesta sexta-feira (7).

O resultado positivo divergiu do que foi previsto pela Funceme no início do ano. Em janeiro, a fundação havia apresentado prognóstico para maior chance de precipitações abaixo da normalidade, devido ao fenômeno El Niño, que historicamente costuma interferir relativamente nas chuvas no Ceará.

“Por que as previsões não refletiram isso? Os modelos não estavam prontos para  perceber como isso [águas do Atlântico superaquecidas] poderia suplantar o El Niño que estava presente. Todos os modelos, em sua unanimidade, deram indicativos de chuvas abaixo da média”, explica Sakamoto, gerente de Meteorologia da Funceme.

“Neste ano, a gente teve essa condição totalmente atípica, excepcional e anômala, que nunca tinha sido observada no Atlântico e isso acabou influenciando na ocorrência das chuvas no estado”, acrescenta Sakamoto.

Os acumulados mais expressivos foram registrados entre fevereiro e março. O primeiro mês apresentou um desvio de quase 100%, já o segundo, de 13%. No quadrimestre, o Litoral de Fortaleza, por exemplo, acumulou 1.253,2 mm (+51,2%). Sertão Central e Inhamuns, por outro lado, apresentaram relativa escassez, com 583 mm.

Publicidade
Publicidade
Publicidade