20°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

São Bento, rogai por nós

Confira a coluna do padre Reginaldo Manzotti

11/07/2024 às 17h01
Por: Thiago Rodrigues
Compartilhe:
São Bento, rogai por nós

Filhos e filhas,

Nesta semana celebramos um santo conhecido, principalmente, pela proteção contra o mal, São Bento, abade (11/07). Nascido na cidade de Núrsia, Itália, São Bento viveu entre os anos de 480 e 547. Em 529, fundou o Mosteiro Monte Cassino, fundamento da Ordem Beneditina. Em 534, começou a redigir a Regra, uma regulamentação da vida monástica, sendo a mais conhecida delas “Ora et Labora” (Reza e Trabalha).

Durante sua vida, realizou diversos milagres e muitos exorcismos, levando os fiéis à conversão. São Bento foi alvo de muitas intrigas, motivadas por inveja e também pela discordância em relação às suas regras. Em uma primeira ocasião, tentaram matá-lo colocando veneno em seu cálice. Contudo, ao ser abençoado por São Bento, o cálice partiu-se em vários pedaços.

Na segunda investida, ao constatarem sua popularidade e o êxito dos trabalhos por ele desenvolvidos, tentaram arruiná-lo com todo tipo de calúnias, mas fracassaram. Desesperados, enviaram a ele um alimento envenenado, o qual foi retirado de suas mãos por um corvo e assim, mais uma vez, foi salvo.

Não por acaso, São Bento é autor de uma oração da qual, particularmente, gosto muito, e recomendo que seja adotada para a autoproteção, não apenas contra a inveja, mas também como forma de manter-se a salvo de todas as ciladas preparadas pelo Inimigo:

“A Cruz Sagrada seja a minha luz.
Não seja o dragão meu guia.
Retira-te Satanás, nunca me aconselhes coisas vãs.
É mau o que tu me ofereces.
Bebe tu mesmo o teu veneno.”

Essa oração está inscrita na famosa medalha de São Bento, e aqui faço um alerta, a medalha de São Bento não é um amuleto, mas um sacramental, como o escapulário, a água benta e outros, isto é, um sinal visível de nossa fé.

Usar regularmente a medalha nos coloca sob a especial proteção de São Bento. Isso é especialmente verdadeiro quando confiamos nos méritos desse grande Santo e na da Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo! Muitos relatos maravilhosos são atribuídos a esta medalha, garantindo-nos ajuda poderosa contra as armadilhas do demônio e para alcançar graças espirituais, como conversão, vitória sobre tentações, reconciliação em inimizades, entre outros.

Porém, a medalha não age automaticamente contra as adversidades, como se fosse um talismã ou uma varinha mágica. Para escapar das ciladas do demônio, é crucial estar em graça e amizade com Deus. Isso significa servi-Lo e amá-Lo, cumprindo todos os deveres religiosos: oração, participação na Missa dominical, recebimento dos Sacramentos, cumprimento dos deveres de justiça e observância dos mandamentos da lei de Deus e da Igreja.

Quando a alma está verdadeiramente unida a Deus, nem o demônio, nem qualquer criatura têm o poder de prejudicá-la. Em suma, o efeito da medalha de São Bento depende muito das disposições da pessoa para com Deus e da observância dos requisitos mencionados acima.

Muitos costumam rezar a São Bento, especialmente no dia dedicado a ele, 11 de julho. Com a medalha em mãos, fazem a oração diante da porta de suas casas, suplicando proteção para o lar e no trabalho. Além da oração, outra jaculatória bastante usada é a seguinte:

“São Bento, água benta, Jesus Cristo no altar.
Que todo mal saia desta casa para eu poder morar”.

Para empresas, pode-se rezar da seguinte forma:

“São Bento, água benta, Jesus Cristo no altar.
Que todo mal saia desta empresa,
Para que todos possam trabalhar”.

São Bento, rogai por nós!

Deus abençoe,

Padre Reginaldo Manzotti

Padre Reginaldo Manzotti
Sobre o blog/coluna
Padre Reginaldo Manzotti é sacerdote, escritor, músico, compositor, cantor, apresentador de rádio e TV e presidente da Associação Evangelizar é Preciso.
Ver notícias
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade