22°C 30°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Quase 27 mil quiterienses não tem acesso a esgoto adequado, revela IBGE

Dificuldades enfrentadas incluem alagamentos, mau cheiro e exposição a doenças

02/04/2024 às 09h31 Atualizada em 02/04/2024 às 09h34
Por: Rita de Cássia
Compartilhe:
Júlio Gaúcho/AVSQ
Júlio Gaúcho/AVSQ

Dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), provenientes do Censo 2022, lançam luz sobre a crítica situação do saneamento básico no município de Santa Quitéria: apenas 33,06% da população - cerca de 13,2 mil - possui acesso a uma rede de esgoto adequada. A maior parcela dos quiterienses continua a enfrentar diariamente os desafios relacionados a falta dele, incluindo alagamentos, mau cheiro e exposição a doenças.

Um outro dado também vem alarmante às autoridades: 8,31% dos moradores do município - cerca de 3,3 mil - não possuem sequer banheiros em suas residências. Sem um mínimo de infraestrutura sanitária, a qualidade de vida destes é criticamente comprometida e se veem obrigados a recorrer a soluções improvisadas, como fossas rudimentares ou buracos ou usar espaços ao ar livre para as suas necessidades.

Kayo Magalhães/CB/D.A Press

Luiz Moreira, morador da vila Novos Pereiros, conta as dificuldades que passa por não possuir uma rede de esgoto adequada. "Tem o mau cheiro, a água acumulada no solo e o risco de doenças transmitidas por insetos, como a dengue. Além disso, as casas são invadidas por água durante o período chuvoso", relatou ao AVSQ, pontuando que está ali há mais de 20 anos e que nunca viu qualquer investimento para sanear essa problemática.

Mesmo com a mudança de gestões ao longo dos anos, os problemas persistem, deixando as comunidades à mercê. Nas regiões mais periféricas e distantes do Centro, a carência de saneamento é ainda mais acentuada, onde milhares de famílias se veem ignoradas e desassistidas.

Com a proximidade do período eleitoral, a promessa sempre é renovada. Diante deste recorte recente e preocupante, urge a necessidade de ações concretas por parte das autoridades municipais e estaduais. Investimentos em infraestrutura de esgotamento sanitário são essenciais para garantir o direito básico à saúde e dignidade para todos os habitantes de Santa Quitéria.

Publicidade
Publicidade
Publicidade