22°C 30°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Mesmo com respaldo do PT estadual para Lígia candidata, diretório do partido em Santa Quitéria quer abraçar Braguinha

Os discursos dos deputados deixaram bem claro: Lígia não terá qualquer dificuldade em sair candidata e o PT na disputa contra Braguinha é irreversível

18/03/2024 às 19h18 Atualizada em 18/03/2024 às 19h23
Por: Thiago Rodrigues
Compartilhe:
Thiago Rodrigues/AVSQ
Thiago Rodrigues/AVSQ

No ato de filiação da vice-prefeita Lígia Protásio ao PT, ocorrido no último sábado (16), um detalhe foi observado nos bastidores: a reação do diretório municipal à entrada da nova petista. Enquanto a pré-candidata chega com um forte respaldo da cúpula estadual e com o aval dos seus líderes maiores Elmano de Freitas e Camilo Santana, o grupo que controla a sigla em Santa Quitéria - leia-se ONG Cactus - nutre simpatia e afinidade pelo prefeito Braguinha.

Quem abriu o evento foi o presidente municipal, Julio Cesar Muniz, destacando que o Partido dos Trabalhadores vivia ali uma "data histórica" para Santa Quitéria e dando boas-vindas à nova filiada, porém sem fazer qualquer menção a disputa majoritária. Marcaram presença para evitar constrangimentos e não gerar um clima desconfortável perante aos seus superiores - leia-se Conin e Guimarães.

Nos últimos meses, membros do diretório observavam à distância os passos que Lígia dava em rumo à filiação, e queixavam-se não terem sido prestigiados durante os dez meses do governo interino. Com o retorno de Braguinha à Prefeitura, estes foram bem valorizados na montagem do secretariado e puderam indicar duas secretarias: Agricultura (Venício Alves) e Cultura (Socorrinha Martins), sem cerimônia em defender a gestão publicamente.

Os discursos dos deputados deixaram bem claro: Lígia não terá qualquer dificuldade em sair candidata e o PT na disputa contra Braguinha é irreversível, apostando em levar para a campanha as fotos de Lula, Camilo e Elmano como os maiores apoios.

Indagada sobre isso, a vice-prefeita declarou ao A Voz de Santa Quitéria que o diretório se mostrou à disposição e acredita que "não haverá barreiras", porque conta com apoio de vertentes, incluindo a juventude, o MST e os sindicatos. Já Conin frisou haver um bom relacionamento com eles, que a candidatura foi "plenamente acordada" e que ela contará com toda a segurança necessária.

Se algo ocorrerá nas entrelinhas, entendimentos ou entreveros, o tempo dirá. O certo é que o partido tem até 5 de agosto para deliberar o seu futuro na convenção. Afirmado pelo deputado De Assis Diniz, o Partido dos Trabalhadores vivencia o seu auge na história eleitoral quiteriense desde a sua fundação e tem os holofotes voltados como um forte protagonista.

Eleições 2024
Sobre o blog/coluna
Página especial com a cobertura das Eleições 2024, onde acompanharemos de perto os acontecimentos políticos que moldarão o futuro da nossa cidade.
Ver notícias
Publicidade
Publicidade
Publicidade