20°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Mãe acusada de matar a filha com cabo de computador é presa novamente

A mulher já havia sido presa temporariamente após confessar o crime, mas foi solta após obter habeas corpus

08/07/2024 às 09h14
Por: Raflézia Sousa Fonte: Metrópoles
Compartilhe:
Getty Images
Getty Images

Acusada de ter matado a própria filha, de 26 anos, asfixiada com um cabo de computador, Jacivânia dos Santos Silva, 49, foi presa pela Polícia Civil de Goiás (PCGO), em Santa Bárbara de Goiás, na última sexta-feira (5/7). A mulher já havia sido presa temporariamente após confessar o crime, mas foi solta após obter habeas corpus.

O crime ocorreu em 28 de maio de 2023, no apartamento onde as duas moravam, na Asa Norte. Segundo informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a jovem sofria de bipolaridade.

Inicialmente, o caso havia sido registrado como suicídio. Após analisar a ocorrência com mais detalhes, a 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), que conduziu toda a investigação, alterou a tipificação para homicídio. Em fevereiro deste ano, Jacivânia confessou detalhes do assassinato para a corporação.

Conforme informado pela PCDF, na data do homicídio a mãe teria dado remédios à filha, a fim de simular um suicídio, e, em seguida, a asfixiou com um cabo de computador. Após o crime, a mulher fugiu do apartamento com o neto de 3 anos, filho da vítima.

Brigas e confissão

Na delegacia, a mãe confessou ter asfixiado a filha. Ela alegou ter cometido o crime para “proteger o neto de 3 anos”. Segundo a polícia, as duas mulheres brigavam constantemente e a mais velha temia que a filha “pudesse fazer algum mal a seu neto”.

Mesmo após a confissão, as investigações continuaram a fim de apurar outras circunstâncias do fato. Caso seja condenada, a mãe pode pegar até 30 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado por asfixia e impossibilidade de defesa da vítima.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade