22°C 27°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Elmano recebe representantes do Consórcio Santa Quitéria em novo encontro para tratar sobre andamento do licenciamento

A expectativa é que os estudos complementares solicitados pelo Ibama sejam entregues ainda no final deste ano

01/12/2023 às 19h20 Atualizada em 01/12/2023 às 19h37
Por: Thiago Rodrigues
Compartilhe:
Foto: Carlos Gibaja
Foto: Carlos Gibaja

Representantes do Consórcio Santa Quitéria se reuniram na última segunda-feira (27), com o governador Elmano de Freitas, no Palácio da Abolição em Fortaleza, para apresentar informações atualizadas sobre o andamento do projeto de exploração da jazida de fosfato e urânio de Itataia. Este foi o segundo encontro em sete meses com o chefe do executivo estadual, reforçando o interesse que o Governo do Estado possui nesta pauta.

Os representantes da INB e Galvani apresentaram o andamento dos processos de licenciamento que seguem tramitando e a evolução tecnológica do projeto, bem como seus protocolos, controles e monitoramentos para garantir que a saúde e a segurança das pessoas e do meio ambiente sejam preservadas, promovendo, ao mesmo tempo, o desenvolvimento da região. Em relação ao licenciamento ambiental prévio, que é o mais aguardado, a expectativa é que os estudos complementares solicitados pelo Ibama sejam entregues ainda no final deste ano.

Elmano e os secretários ratificaram a importância de garantir a segurança alimentar e sustentável na área de impacto e o que Itataia representará de impulso para o Ceará na produção de fertilizantes, principalmente. Assegurou também que com o início das operações, o Estado cumprirá o que foi firmado no memorando de entendimento, com a construção de adutora, energia elétrica, asfaltamento da estrada e capacitação da mão de obra.

Além do governador, estiverem presentes os representantes do Consórcio, Rodolfo Galvani Jr., Marcelo Silvestre, Danilo Casalino e Christiano Brandão, além dos secretários Vilma Freire (Meio Ambiente), Antonio Nei (Infraestrutura), Salmito Filho (Desenvolvimento Econômico e Trabalho) e o consultor da Seinfra, Sérgio Araújo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade