21°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Bebê de cinco meses morre após ser atacada por cachorro, diz polícia

Segundo a Polícia Civil, a bebê foi deixada dormindo no sofá de casa pelos pais enquanto eles faziam compras. Casal foi preso por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

06/06/2024 às 09h32
Por: Rita de Cássia Fonte: G1
Compartilhe:
Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Uma bebê de apenas cinco meses morreu após ser atacada por um cachorro vira-lata em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal.Segundo a Polícia Civil, a bebê foi deixada dormindo no sofá de casa pelos pais, que saíram para fazer compras. Os responsáveis por Isis da Silva Sobrinho foram presos por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O caso aconteceu na terça-feira (4). A criança foi resgatada pelo tio, que estava na casa no momento do ataque. Ela chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Em depoimento à polícia, o tio informou que estava em outra casa localizada no mesmo lote, que viu o irmão, pai da criança, sair de casa, mas não viu que a mãe o acompanhou, deduzindo que ela estava na residência. Disse ainda que ouviu o choro da criança e foi verificar o que era, quando encontrou a sobrinha no quintal de casa sendo mordida e arrastada pelo animal.

Os relatos da polícia afirmam que o cachorro da família estava preso, mas conseguiu escapar por um buraco na grade. Isis teve lesões na cabeça e partes do corpo dilaceradas, conforme apontou a equipe médica que a atendeu.

Os médicos responsáveis pelo atendimento da vítima acionaram a Polícia MIlitar (PM), devido a gravidade dos ferimentos que foram encontrados em Isis. Segundo a delegada que investiga o caso, Dilamar de Castro, a polícia vai investigar o que houve antes da morte da criança e se algo além do ataque aconteceu.

A avó da criança, que preferiu não se identificar, informou que o cachorro estava com a família há 5 anos. Disse ainda que o cachorro nunca atacou ninguém antes.

"Nunca tinha acontecido dele fazer nada disso com ninguém. Brincava com todo mundo, era um cachorro que brincava", disse a avó.

Além de homicídio culposo, os pais foram presos em flagrante por omissão na guarda de animal perigoso. O casal pagou fiança no valor de R$ 1,412 e foi solto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade