20°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Estuprador esmaga testículo de vítima ao notar que violentava uma mulher trans

Sem olhar para o rosto da vítima, o criminoso a obrigou a fazer sexo oral e anal

22/06/2024 às 13h51
Por: Josyvânia Monteiro Fonte: Metrópoles
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, temporariamente, um homem que roubou e estuprou uma travesti, em um matagal, após rendê-la em uma parada de ônibus no Lago Oeste. Durante a violência sexual, o criminoso percebeu que se tratava de uma mulher trans e passou a apertar e a puxar os testículos e o pênis da vítima.

O crime ocorreu em 9 de março deste ano e foi solucionado por investigadores da 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho II) em 24 de abril, mas a divulgação do caso só ocorreu nessa sexta-feira (21/6).

Na noite do crime, a vitima voltava da faculdade de ônibus e saltou na parada do Colorado. Ela passou por um homem no momento em que caminhava pela passarela e chegou a dar uma informação a ele, após ser perguntada sobre onde ficava a parada mais próxima. Quando ambos aguardavam o ônibus, o homem agarrou a vítima por trás, encostando um estilete em seu pescoço.

O criminoso a obrigou a fazer sexo oral nele, sem olhar para o rosto da vítima. Após a violência, o agressor determinou que a vítima se levantasse e o abraçasse como se fossem namorados. Em seguida, o estuprador a levou para um matagal próximo à via que dá acesso ao Lago Oeste, no limite da reserva florestal.

A vítima foi obrigada a fazer sexo anal, mas, quando o criminoso percebeu que se tratava de uma mulher trans, passou a agredi-la com tapas no rosto e na cabeça, ao mesmo tempo que puxou o pênis e os testículos dela, enquanto a xingava de “viado”. A violência sexual durou aproximadamente 50 minutos. Depois de toda a agressão, o criminoso ainda fez com que a travesti procurasse a sandália que ele havia perdido em meio à vegetação.

No momento em que o estuprador se afastou para dentro da reserva à procura da sandália, a mulher saiu correndo até a rodovia gritando por ajuda. Ela foi socorrida e levada para casa. Após prestar depoimento, a vítima e alguns familiares retornaram ao local do crime e encontraram a calcinha dela e uma mochila que seria do criminoso. Dentro, havia peças de roupa e uma carteira de trabalho.

Os objetos foram levados à delegacia e auxiliaram os policiais a identificar e prender o estuprador. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade