20°C 33°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Pitbull ataca criança de 2 anos em supermercado: "Momentos de terror", relata mãe

Ataque ocorreu em uma lanchonete no interior do supermercado da rede Atacadão. Três pessoas ficaram feridas

06/07/2024 às 15h33
Por: Josyvânia Monteiro Fonte: O Povo
Compartilhe:
Foto: Divulgação / Instagram
Foto: Divulgação / Instagram

Um cachorro da raça pitbull feriu três pessoas em um supermercado de Santos, no litoral de São Paulo, no último dia 29 de junho. Uma criança de 2 anos estava entre os feridos. Em relato, a mãe do garoto narrou os minutos como “momentos de horror”.

"O cachorro ia matar meu filho. Meu pai levou mais umas seis mordidas. Foram momentos de terror", disse Jéssica Ramos, de 29 anos.

O ataque aconteceu em uma lanchonete dentro do supermercado da rede Atacadão, onde Jéssica estava com a família. O filho foi atacado ao se levantar da mesa e ir atrás do pai, que tinha ido buscar um refrigerante no balcão do estabelecimento.

“Quando eu vi, meu pai [estava] gritando, meu marido puxando o cachorro pela cintura e não conseguia. Começou a gritaria. Puxei meu filho pelo braço, a roupa rasgou e a gente caiu no chão”, afirmou a mãe.

Segundo Jéssica, o pitbull fez menção de avançar no pescoço da criança, quando o pai dela, Adonelo Vieira, de 61 anos, colocou-se no meio do caminho e acabou mordido na barriga. O senhor, junto com o pai do garoto atingido, mobilizaram o animal, colocando as mãos na boca dele.

Enquanto isso, a mulher disse ter corrido com o filho para a cozinha da lanchonete em busca de ajuda.

Adonelo Vieira teve ferimentos nas mãos, na barriga, na cintura e no joelho, enquanto a criança sofreu uma fratura na costela direita e o marido de Jéssica, de 37 anos, um machucado no dedo.

Todos foram socorridos, já na tarde do dia 29, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Atacadão. Os três foram atendidos na UPA Zona Noroeste no mesmo dia.

A Polícia Militar afirmou ter sido acionada por volta de 14h20min. A equipe constatou que o pitbull estava perdido e sob os cuidados do estabelecimento. A Secretaria de Meio Ambiente não foi acionada, segundo a Prefeitura de Santos.

O Atacadão lamentou os ataques e informou ter prestado assistência. "Estamos em contato com os familiares desde o incidente, oferecendo toda assistência necessária neste momento”, informou, em nota. O estabelecimento não informou o que ocorreu com o animal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade