21°C 32°C
Santa Quitéria, CE
Publicidade

Crateús, Nova Russas e Ipueiras caminham para polarização nas eleições municipais deste ano

Confira a coluna do jornalista Reginaldo Silva

08/05/2024 às 07h14
Por: Reginaldo Silva
Compartilhe:
Sérgio Lima/Poder 360
Sérgio Lima/Poder 360

Não existe eleição fácil. Engana-se quem entra em um jogo eleitoral em clima de já ganhou. Cada eleição é uma história e cada uma tem suas particularidades. Foi assim em 2018, quando subestimaram Bolsonaro e, em 2022, quando desdenharam de Lula, ambos venceram as eleições.

A polarização política tem se mostrado uma realidade cada vez mais presente em diversos municípios brasileiros e nos Sertões de Crateús, não é diferente.

Crateús, Nova Russas e Ipueiras, são três cenários políticos distintos, mas, pelos personagens que se apresentam até aqui, caminha para um quadro de polarização, onde serão avaliadas as conjunturas de continuidade e mudança ou projetos estabelecidos e alternativas emergentes.

Em Crateús, o cenário polarizado está praticamente definido. A disputa ficará entre a senadora Janaína Farias, que conta com o apoio do PT do presidente Lula, do ministro da Educação Camilo Santana e do governador do estado, Elmano de Freitas. Do outro lado, Dr. Gomes, ex-chefe de Gabinete da prefeitura, é o nome mais cotado para defender o legado de continuidade do prefeito Marcelo Machado, em uma aliança liderada pelo PSDB, PDT, PL e PRD.

Marcelo Machado ainda não anunciou oficialmente, mas, os bastidores da política local já dão como certa a indicação de Dr. Gomes. Em Crateús, resta agora, ao prefeito Marcelo Machado e a senadora Janaína Farias definirem os nomes que irão compor a chapa majoritária.

Em Nova Russas, o cenário não é muito diferente de Crateús, a disputa será entre a atual prefeita Giordanna Mano e o médico Dr. Pedro Ximenes. Ambos já protagonizaram essa disputa em 2020. Giordanna Mano naquela eleição formou uma frente ampla e venceu a eleição. Em 2022, ambos voltaram a se enfrentar na polarização do segundo turno da eleição presidencial, Giordanna defendendo Bolsonaro e Pedro Ximenes defendendo Lula, neste embate, o PT de Pedro Ximenes levou a melhor, agora, ambos terão um nova disputa pela frente.

Giordanna Mano vai defender o legado da sua gestão. Já o médico Pedro Ximenes aposta em um projeto de justiça social, defendido pelas principais lideranças de seu partido; Lula, Camilo e Elmano, liderado pelo deputado federal e líder do governo José Guimarães que abraçou a causa em Nova Russas. São dois projetos políticos bem diferentes e essa polarização será o terceiro embate consecutivo entre essas forças políticas.

Já em Ipueiras, a polarização se manifesta na disputa entre o prefeito Junior do Titico e Nenem do Cazuza. Os dois grupos contabilizam sete mandatos de prefeitos. O grupo de Nenem do Cazuza venceu quatro e o de Junior do Titico três. Neste ano, surge uma nova força política para tentar furar essa bolha, Revson Mourão, que atua com uma campanha, de nem-nem, nenhum e nem outro.

Júnior do Titico teve uma gestão conturbada, mas aposta na política populista e no empreguismo. Nenem do Cazuza tenta se reinventar para apresentar uma nova versão de modelo de gestão que convença o eleitor, enquanto Revson Mourão, busca furar esse bloqueio da polarização como uma nova alternativa. Aqui, a população de Ipueiras será desafiada a decidir entre o “status quo” e a perspectiva de um novo caminho para a cidade.

Embora alguns estudiosos políticos defendam que o cenário polarizado da eleição presidencial passada não tenha influência preponderante no pleito das eleições municipais deste ano, o quadro de polarização ainda surge como um fantasma em 2024 nos municípios brasileiros e não tem sido deferente nos Sertões de Crateús.

A polarização segue viva no interior cearense.

Reginaldo Silva
Sobre o blog/coluna
Reginaldo Silva é professor, radialista e jornalista.
Ver notícias
Publicidade
Publicidade
Publicidade